Luciano Santos destaca a importância do protagonismo profissional

Para encerrar o quarto dia de Skeelo Talks na Bienal do Livro, Izabella Camargo recebeu Luciano Santos, autor do livro Seja egoísta com sua carreira, publicado pela Editora Gente. O título está disponível para compra na Skeelo Store.

Izabella iniciou o bate-papo com o tema “Protagonismo profissional: saiba como se colocar no topo da sua carreira” questionando o título do livro: é possível ser egoísta com a carreira? Luciano prontamente esclarece: “Muita gente torce o nariz e diz que egoísmo não combina com nenhuma carreira. Primeiramente, eu queria esclarecer que o título do livro é uma provocação para nós nos colocarmos em primeiro lugar. Depois, existe um livro chamado A Virtude do Egoísmo, em que o autor diz que o egoísmo foi transformado em algo ruim. O egoísmo é virtuoso quando a gente se coloca em primeiro lugar sem prejudicar quem está perto de nós”.

Luciano conta como surgiu a oportunidade de começar a produzir conteúdo nas redes sociais. “Postei algumas vagas no LinkedIn e aí vi alguém dando conselhos terríveis sobre carreira. Comentei que discordava daquelas posições e meu comentário teve muitas curtidas. Sempre gostei de escrever e de dividir o que penso, foi aí que comecei a gerar conteúdo”, relembra.

Izabella pergunta quais são as principais dores que os alunos trazem para as consultorias de Luciano. O autor responde que o problema mais frequente é o chefe. “Não especificamente um gerente ou gestor fazendo algo, mas sim a dificuldade de comunicação entre líder e liderado”, esclarece. “As pessoas não sabem como declarar suas intenções, como pedir feedback. Isso é fonte de muito sofrimento e infelicidade no ambiente de trabalho”.

Luciano Santos ainda enfatiza que se não formos protagonistas de nossas carreiras, a frustração é maior ainda. “Quem tem que ter um plano de carreira não é a empresa, somos nós. Sabemos que as empresas estão muito longe do mundo ideal, então precisamos assumir esse protagonismo”, diz. “Isso vem de dentro de você. Se você não cuidar da sua carreira, ninguém vai fazer isso por você”.

Sobre a transição de carreira, o autor disse que é importante fazer uma pergunta essencial para si mesmo: “O que te move no trabalho? Reflitam sobre quais são as coisas que você quer em um trabalho porque é isso que vai pautar a sua carreira”.

Izabella Camargo aproveitou o momento e perguntou sobre a importância de ter currículos atualizados. “É perigosíssimo se colocar em um lugar onde você está há 10 anos fazendo a mesma coisa. Não é só o currículo, é todo o processo, ter um currículo atualizado é ter os insumos necessários para isso”, diz Luciano. “Tudo o que a gente aprende, enriquece. O currículo não é só o que queremos, é tudo o que nós somos e o que nós somos é o que dá valor. É um conjunto de ações que você faz para se enriquecer como pessoa”.

Luciano encerra o bate-papo deixando um conselho muito importante para os espectadores: “A gente tem muito mais poder e controle sobre as nossas carreiras do que a gente imagina. Só que, para isso, a gente precisa estar com a mente aberta, ter flexibilidade, vontade de aprender e aprender com quem veio antes da gente. E porquê não ser um pouquinho egoísta com as nossas carreiras também?”, conclui.

Confira o bate-papo completo:

Deixe uma resposta