Stephen King: 75 anos do Rei do Terror

Stephen King: 75 anos do Rei do Terror
Stephen King, o Rei do Terror, está completando 75 anos de idade (Foto: Reprodução / Instagram @stephenking_br)

Nascido em 21 de setembro de 1947, na cidade de Portland, no Maine (EUA), Stephen King completa 75 anos em 2022. Em comemoração, o Skeelo preparou uma coleção recheada de sucessos do autor que podem ser adquiridos clicando aqui.

Stephen King, o 9º autor mais traduzido do mundo, já teve mais de 400 milhões de cópias vendidas com publicações em mais de 40 países. Ao todo, Stephen publicou 60 livros — sendo 7 deles sob o pseudônimo de Richard Bachman — e escreveu cerca de 200 contos, todos publicados em coletâneas.

O primeiro grande sucesso

A primeira venda profissional de Stephen foi feita em 1967 para a editora Startling Mystery Stories, com o conto The Glass Floor. Em 1971, enquanto dava aulas de inglês para turmas do ensino médio em uma escola pública no Maine, Stephen se dedicava à escrita durante as noites e finais de semana, produzindo novos contos e trabalhando em romances.

No entanto, seu grande sucesso — Carrie — foi publicado apenas em 1974. A princípio, a ideia do romance sobre uma garota com poderes psíquicos foi descartada pelo próprio autor, mas o rascunho da história foi encontrado no lixo por sua esposa, Tabitha, que acabou sendo a grande responsável por encorajar King a continuar escrevendo a obra.

O pagamento inicial de Stephen como adiantamento pelo livro foi de 2.500 dólares, tornando-se 200 mil dólares de direitos autorais logo após a publicação. Isso permitiu que o autor continuasse investindo na carreira, decolando com seu outro sucesso, O Iluminado, já em 1977.

Depois disso, Stephen King continuou publicando diversos livros, a maioria voltado para os gêneros de terror e suspense, conquistando fãs ao redor do mundo com sua literatura de arrepiar e fazendo jus ao título “Rei do Terror”.

Adaptações

A lista de obras adaptadas de Stephen King para filmes e séries é tão imensa quanto sua lista de livros publicados.

Em 1976, dois anos após a publicação do livro, a adaptação de Carrie chegou aos cinemas. Dirigido por Brian De Palma, roteirizado por Lawrence D. Cohen e estrelado por nomes como Sissy Spacek e John Travolta, o filme foi um sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 14 milhões de dólares. Além disso, o longa-metragem é um dos poucos filmes de horror indicados a premiações, levando o título de Melhor Filme no Avoriaz Fantastic Film Festival de 1977. Sissy Spacek e Piper Laurie foram indicadas para o Oscar de Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante, respectivamente. Em 1999, Carrie ganhou uma sequência do filme e, em 2013, uma nova adaptação do primeiro longa.

A gravação de O Iluminado estreou em 1980, com direção de Stanley Kubrick e estrelado por Jack Nicholson, Shelley Duvall e Danny Lloyd. Ainda que tenha recebido avaliações polêmicas, reações misturadas e críticas do próprio Stephen King, o filme arrecadou, na época, uma receita de quase 45 milhões de dólares. Atualmente, a obra é tão aclamada pela crítica que ganhou uma sequência — Doutor Sono — lançada em novembro de 2019. Em 1990, outro clássico de Stephen King chegou aos cinemas: It - Uma Obra Prima do Medo. Em 2017, a história — publicada em 1986 — ganhou uma nova adaptação, nomeada de “It - Capítulo Um” ou simplesmente “It”. O filme foi baseado na primeira parte do volume de quase 1.200 páginas e teve a direção estrelada por Andy Muschietti, contando com o ator Bill Skarsgård como grande destaque e responsável por interpretar Pennywise. Sua bilheteria arrecadou quase 700 milhões de dólares, conquistando, em 2019, a sequência “It - Capítulo Dois”, que por sua vez arrecadou mais de 473 milhões de dólares nos cinemas.

Prêmios, vida pessoal e filantropia

Em 2003, Stephen King foi premiado pela National Book Foundation com a Medalha por Contribuição de Destaque à Literatura dos Estados Unidos. No ano seguinte, recebeu o World Fantasy Award, prêmio concedido a escritores e artistas que tenham colaborado em realizações no campo da fantasia. Em 2015, o National Endowment for the Arts concedeu a Medalha Nacional das Artes para o autor, novamente por sua participação na literatura.

Embora sempre tenha sido um pouco reservado com sua vida pessoal, Stephen confessa um de seus dramas mais graves no livro Sobre a Escrita (On Writing), publicado nos anos 2000: o alcoolismo. Após a publicação de Carrie e a morte da mãe no mesmo ano, Stephen King passou quase uma década tendo problemas com álcool e drogas. Seus familiares e amigos se uniram para uma intervenção, e só depois disso o autor buscou ajuda, largando as drogas e o álcool no final dos anos 80, declarando estar sóbrio desde então.

Em entrevista ao The Guardian, King declarou que doa cerca de 4 milhões de dólares por ano para bibliotecas, grupos de bombeiros locais, escolas e organizações que apoiam as artes. Além disso, o autor e a esposa são donos e presidentes da Stephen and Tabitha King Foundation, responsável por promover o fortalecimento e apoio às comunidades do Maine, doando mais de 2,8 milhões de dólares por ano. Em novembro de 2011, a STK Foundation doou 70 mil dólares para ajudar a pagar as contas de aquecimento para famílias carentes durante o inverno em Bangor, no Maine.

Novidades

Em setembro de 2022, o novo livro do autor — Conto de Fadas (Fairy Tale) — chegou ao Brasil. A obra, um romance inédito de terror e suspense, conta a história de um garoto de dezessete anos que descobre um portal para um novo mundo no qual o Bem e o Mal estão em guerra. O livro está disponível na Skeelo Store em audiobook e e-book.

Junto a isso, já foi anunciado que o livro ganhará adaptação para os cinemas e será dirigido por Paul Greengrass, convidado pelo próprio Stephen King que já declarou ser um grande fã do cineasta.

Com todo esse histórico, é redundante dizer que Stephen King é um dos maiores autores da literatura. Seus livros continuam fazendo grande sucesso e conquistando fãs ao redor do mundo.